sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Mergulhei profundamente em mim



Contemplo-te e alegra-me o que me dizes em silêncio, oceano imenso.
Inundas rapidamente com tua calma o meu âmago que outrora estava tenso.
Sinto-me satisfeito por ser quem sou, por estar onde estou.
Dentro de mim a vida tornou-se uma tarde dividida com quem cuida de mim.
Morreu afogado o que me fazia mal dando vida no meu interior a um doce jasmim.

Mergulhei profundamente em mim e retornei agora a superfície respirando felicidade.
“Primeiro viver, segundo viver e terceiro viver!”. Pensar assim é sentir serenidade.
Por toda a vida desejo que essa felicidade seja tão natural quanto respirar.
Faças de mim o teu eterno aprendiz, felicidade. Quero viver a ti admirar.
Os bons ventos do presente sopram ao meu favor quando guias o barco da minha existência.

Sentado na praia. Amigos ao meu lado. Pessoas passeando.
Uma criança que brinca, e a minha felicidade é maior.

Gaivotas gorjeiam a tua canção em meu ouvido, felicidade.
Todas minhas dúvidas se perdem, a tua harmonia preenche o meu ser.

A confusão se dissipa ao contemplar o horizonte a beira-mar.
Que os sorrisos durem como o amor de uma mãe.


 

3 de setembro de 2012

 Clayton Levi

Nenhum comentário:

Postar um comentário