quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Ah, o amor!

“Oh! Não jures pela lua, a inconstante lua que muda todos os meses em sua órbita circular, a fim de que teu amor não se mostre igualmente variável”. Shakespeare
                                        
                                       
                                                                                                                           
 
- Quem é ela?  
É aquela pessoa que surge subitamente em sua vida e algo dentro de você começa a mudar para melhor.  É aquela pessoa que quando você está longe dela fica com a sensação que algo está faltando.  É aquela pessoa se deveras o mundo fosse acabar você não pensaria duas vezes em estar ao lado dela para dizer: é o fim, meu amor, e o que importa é que vivemos felizes juntos. - Após estas palavras daria o derradeiro beijo que nenhum poeta conseguiria descrever.
- Como ele se sente?
Ele começa a sorrir apenas com a lembrança dela. Sem saber o porquê começa a sentir que ela é um sonho. Fechando os olhos ele passa a ver o mundo bom que só existia na sua imaginação. As palavras de Shakespeare começam a fazer sentido: "O amor não se vê com os olhos, mas com o coração.".
  
Ele fita o céu e aprecia a formosura das estrelas. Nele contempla um conjunto de estrelas que possui o formato de um coração, vê a constelação do Amor Maior. - Com sabedoria ou seria com fortes sentimentos? - Quintana ilustra o maior dos sentimentos ao dizer: "O amor é quando a gente mora um no outro.".

  
 Clayton Levi
 

sábado, 15 de dezembro de 2012

Branca de Neve

Dedico esta poesia para pessoa que me inspirou a fazê-la, minha melhor, Clécia Mª dos Prazeres. Sei que depois da finalização do curso não iremos nos encontrar todos os dias como outrora, contudo você continuará sendo especial para mim, minha querida amiga.  


                         "... a rainha murmurou:  — Pudesse eu ter uma menina branquinha como a neve, corada como sangue e com os cabelos negros como o ébano…". (Irmãos Grimm).


De veludo e da cor da noite são os cabelos dela.
Sorriso pálido e um olhar angelical tem essa bela.
Quem escuta a sua voz a alma abençoa.
Ela é a Branca de Neve em pessoa.

Menina que cativa por sua inteligência e simplicidade.
Tem no coração a pureza de uma criança.
Para Deus sem hipocrisia ela vive, a esperança
Na vida nunca perde. Ela é uma mulher de verdade!

Não posso fazer uma piada que seu rosto fica rubro.
É com o calor da sua amizade que me cubro
Quando a vida torna-se fria.

Ela é tão especial que me causa espanto.
A saudade virá com o tempo, entretanto
Sei que estará sempre ao meu lado para dizer: "Sorria!".

By Clayton Levi

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

O voo do pássaro


Dedico esta singela prosa a uma mãe que se foi hoje. Uma mãe que vai viver eternamente dentro de mim, apesar de toda dor que sinto agora e saudades que virão com o tempo. O amor é eterno e supera tudo! Losangela Cardoso, descanse em paz!


                                                                  "[...] É preciso amar as pessoas como se
                                                                               Não houvesse amanhã.
                                                                            Porque se você parar para pensar,
                                                                  Na verdade não há. [...]". - Renato Russo


 
                             Minha tia, Dete, me disse: "Certa vez li em uma revista e nunca esqueci: ' O poeta extrai o belo até de um monte de ruínas', concordei com esta verdade poética. A vida é uma mescla de acontecimentos dignos de contos de fadas e de fatos que trazem aflição a nossa existência. Um subsídia o outro na manutenção do equilíbrio do nosso ato de viver. Estar vivo é como ser um pássaro que voa, pois é preciso saber ter calma para poder manter-se no ar durante uma tempestade até encontrar abrigo e ter  a certeza que este ciclo irá se repetir durante toda a vida. A dor sempre vai existir, entretanto o amor também, este tem a vantagem de ser mais forte do que qualquer coisa!

By  Clayton Levi
#Escrito em 04/12/2012