quinta-feira, 30 de maio de 2013

Simulacro sublime

"... Quando desejo encontrá-la,
Quase que prefiro não a encontrar,
Para não ter que a deixar depois..."¹. 
- Alberto Caeiro (heterônimo de Fernando Pessoa).



       À noite, na casa tua, vós lia uns versos que escrevi, tendo a ti como inspiração. Tamanha é a alegria de contigo estar que suscitas paz em meu inquieto peito. Espero que assim seja por muito tempo, pois em meio ao ócio, leitura acadêmica ou o que seja, escreverei versos que cantam tua formosura e virtudes. Declamarei-os a ti enquanto assisto os teus finos lábios formarem o mimoso sorriso que se alguém o imortalizasse em um quadro tornar-se-ia um ornato notório em diversos âmbitos, de casas populares a grandes instituições. Bem sei que o pintor do teu sorriso de primavera não iria conseguir transmiti-lo com perfeição para a tela, mas mesmo assim beleza igual não haveria de existir para ser comparada a cópia do teu sorriso, simulacro sublime. Como eu iriam de sentir-se bem toda vez que admirassem tal obra-prima... Ó, meu amor, esquece qualquer pensamento sobre ir-se embora. Pois és tu que o meu - tão  teu -  coração aqueces, és tu com teus encantos que tornas minhas rimas fáceis de virem à tona:  

Em estreito laço
Fazes o meu semblante lasso
Esvair-se em felicidade casta.
Minha vida iluminas qual pirilampos 
A deslizar por noturnos campos. 

        Estou indiferente aos horrores da vida que não a tua partida. Se nos sorrir o misterioso porvir, espero estar contigo para ouvir casais de enamorados falar sobre nós: "Veja que casal de velhinhos lindo, assim, feliz, ao seu lado quero permanecer.".

- Clayton Levi
__________________________________
¹ PESSOA, Fernando. Poemas de Alberto Caeiro: obra poética II. P. 97. 

quarta-feira, 8 de maio de 2013

A felicidade

"... Deixo o fel por doçura permanente..." ¹. - Dante Aliguieri



     
   
        Ele pensa: "Se cada cabeça é um mundo, a minha é um universo repleto de sonhos bons.".

        Pessoas que mesmo longe estão perto. É maravilhoso tê-las em nossas vidas, pois distância não é sinônimo de ausência quando se tem o coração preenchido por sentimentos verdadeiros.  Em alguns casos, eles não se expressam com uma dicção perfeita, mas com a voz hesitante e atos firmes!
 
        Ele segue o seu próprio conselho: "Abra as janelas da alma e deixe a luz da felicidade entrar.".

        A vida o fez ser um navegador intrépido no oceano imensurável que existe dentro dele mesmo. Procurou achar em uma mulher vestígios de algo que nunca contemplou antes. Isto soa como um desbravador que adentra em uma floresta desconhecida em busca de se deparar com algo fantástico que ninguém tem conhecimento do que seja. Encontrou nela tesouros de valor inestimáveis - que o dinheiro não pode comprar. Encontrou nela o maior dos tesouros, a felicidade.

- Clayton Levi
_____________________________________

ALIGHIERI, Dante. Divina Comédia. Inferno V. Trad. de J. P. Xavier Pinheiro. São Paulo: Martin Claret, 2004. p.98.
 

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Realidade surreal

"A thing of beauty is a joy forever...". - John Keats


Bem sei que o nome do aclamado Piaget
Rima com a enfandonha P. G.,
Porém, ambos não tem nada a ver
Assim como essa estrofe que acabei de escrever.

Enclausurado na liberdade de fitar o nada e pensar em tudo.
As possibilidades pairam na minha mente como aves
Distintas no céu. Dentre elas há uma que meus suaves
Desejos representa. Essa poesia vem surgindo enquanto estudo...

Ideias desconexas fluindo em um nexo inefável.
Os sonhos mesclando-se com a realidade,
Ao ponto de criar confusão entre o ideal e o realizável.

Já virou rotina acordar e pensar que o momento bom dividido 
Com ela foi apenas um sonho repleto de felicidade, 
Mas ao sentir o perfume dela na minha roupa, sei que tudo foi vivido.

 - Clayton Levi