quinta-feira, 27 de junho de 2013

Colcha de retalhos

          
           O meu porto seguro é a (in)segurança de um barco navegando para concluir o seu trajeto pelo oceano. A instabilidade é a única coisa estável da vida. A vida não tem cinto de segurança. Cada nuance sonhada é tecida com fios da possibilidade de realização. Cada retalho onírico é uma parte de uma colcha que agasalha a minha existência efêmera. O ato de viver é como uma senhora que transforma retalhos na mais aconchegante colcha. Viver é saber contornar os imprevistos do dia a dia e fazer o melhor com o que se tem a fim de resistir aos pesares e as vontades que se revelam cada vez mais sufocantes.

- Clayton Levi

Guria(njo)

     

            Ele apesar de todos os problemas não ficava cabisbaixo por muito tempo, pois se sentia especial por ter uma guria(njo) em sua vida. Ela dava forças para ele continuar. Ele não podia está sempre segurando a mão dela ou afagando o rosto da mesma para que esta adormecesse tranquilamente, no entanto todo o tempo que dividiam, para ele, era o necessário para se sentir feliz. Toda vez que se despediam, ele beijava a testa(uréola) dela, porque sentia que de algum modo este pequeno gesto traria proteção para sua amada, enquanto ela não pudesse estar protegida de tudo nos braços dele. 

- Clayton Levi

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Tudo que existe está a passar

      

     Pensa que é um pensador,
   Pensador que pensa que pensa.
    Pensar, algo cada dia mais raro.
O que há de errado com as pessoas?
     Ora escrevo em versos brancos:

       Ver a vida de forma branda!
Verde é a cor do contemplar filosófico,
     Verdades absolutas não existem.
Verdejante é o pulsar do ato de filosofar,
        A vida pode ser encarada como 
Um palco dramático ou um picadeiro espetacular.
               Ora escrevo com rimas:

   Tudo que existe está a passar.
              Nada pode realçar
             O tempo que escoa
            Pelos dedos do tempo.
            Toda nossa vida ecoa
     Pelos sonhos de outra pessoa.
  Do Sr. tempo somos o passatempo
               Preferido, humanos.

             
Amar não tem métrica, 
                  Amar é um poema 
                 Em versos brancos,
           Ricos em seus significados, 
                  Cada dia mais incomuns
    De serem compreendidos por aqueles
  Que os leem de forma literal e vulgar.

      Leio um texto, em seguida sinto algo
          Em mim dizendo para escrever.
   Escrevo sem pensar, deixo fluir a poesia.
     Escrevo com a intuição(derr)amando
                As ideias no papel depois
              Enxugo as ideias e um poema
       Nasce sem a minha percepção notar. 



- Clayton Levi

sábado, 22 de junho de 2013

20/06/13= protesto



Protesto? Estava mais para carnaval fora de época!
Protesto? Estava mais para passeata!
Protesto? Estava mais para encontro dos amiguinhos!
Protesto? Estava mais para qualquer coisa menos protesto!

Até ganhei inspiração para uma singela paródia p/ os "politizados" exímios conhecedores das correntes políticas, "ismos":

Ela não é reacionária, é progressista.
Ela é politizada, leu "O Manifesto Comunista".
Ela é fã de Hobbes. "Leviatã", the book!
Tira foto no protesto pra postar no Facebook.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Protesto no Recife

“... Somos os filhos da revolução...”. – Renato Russo

Parabéns para todos que foram lutar pelos seus direitos no Recife e nas demais capitais do Brasil, pois mediante os protestos estão buscando trazer melhorias para diversos aspectos de nossa vida como um transporte que seja válido pagar cada centavo adquirido com muito esforço, uma educação pública de qualidade, etc.

Tudo isso que aconteceu foi apenas uma gota do oceano de ações mobilizadoras que ocorrerão no país. Não adianta ficar reclamando que nada muda, se você nada faz para reverter esse quadro caótico no qual o nosso país está inserido. Deixemos de ser reacionários e de viver no comodismo nutridos por uma política de pão e circo.

Vamos lutar pelo o que queremos, vamos lutar por uma vida digna em que o proletariado possa desfrutar de serviços públicos que façam valer a pena o suor diário do seu rosto. Vamos parar de brincar de ser “facerevolucionários” e vamos revolucionar de verdade indo protestar nas ruas!

Quinta (20/06/2013) ocorrerá outro protesto no Recife. Vamos fazer a diferença e escrever uma história que nos permita ter orgulho de lembrá-la! Vamos à luta! o/


- Clayton Levi