sábado, 21 de janeiro de 2012

Sofia e os anagramas


Sofia e os anagramas


Fui visitar minha amada Sofia, certo dia, pois estava precisando de boas ideias para acalmar uma dor que jazia em meu peito arfante. Suas palavras permitiam manter meus pés no chão. Antes de entrar em sua casa, me deparei com sua filha, Ana, brincando na grama, contemplando o voo das borboletas, acariciando uma rosa e apreciando seu perfume. Fiquei atônito, a criança sorria tanto com tão pouca coisa. Qual o segredo para ser tão feliz assim? Perguntei-me. Seria a simplicidade? O desconhecimento dos males do mundo? O fato de não conviver com pessoas arrogantes, egoístas e mal-humoradas a fazia feliz? Continuei a Inquirir o meu ego e lembrei-me que costumava ser assim quando estava amando viver, apreciava até o mais simples gesto da minha amada com encanto. Acariciava o seu nariz com o meu, beijo de esquimó, com tamanho zelo que até as obras de arte ficavam com inveja. Sentia seu doce perfume como um faminto sente o cheiro de comida, desejando vorazmente degustar o gosto da mesma.
Olho para a casa e vejo Sofia sorrindo também, é um sorriso tão bonito quanto o da sua filha, digno de um verso dos grandes poetas apaixonados. Caminho em direção a Sofia não sem antes dizer "olá" a criança que doa outro sorriso belo como resposta. Entro na sua linda casa apinhada de artefatos, estátuas e obras de arte. Exponho tudo que me assola, os sonhos abandonados pelo meu grande amor, a dor que jamais cessa em meu peito. A raiva de não viver tudo aquilo que poderia ter sido. Questões que não encontro respostas.
Sofia retorquiu: “Não sou muito de acreditar em coisas que não vejo, no entanto lhe direi essas palavras, declamando Shakespeare ela diz: 'Há mais coisas entre o céu e a terra do que nossa vã filosofia'. Pense nisso, você pode ser como eu, fria, com a cabeça no lugar ou viver como minha filha encantada com qualquer coisa, esperançosa”. Digo-lhe uma coisa, divirta-se com alguns anagramas da palavra "amor" e darei o meu veredito após ver as frases que se formaram.
-... Fiquei sem palavras e pensativo e apenas proferi os meus pesares utilizando os anagramas de modo deprimente e lamentável: 
     
    Vejo o dinheiro comprando tudo ao meu redor até as pessoas que mais amo (o dinheiro compra tudo?). Qual o valor do moar que devemos pagar para ser felizes?

     Um grito dentro de mim reverbera: ‘‘SOSSEGO, ONDE ESTÁ VOCÊ”. Chegou a hora de ir ao firmamento? É preciso ir tão longe para encontrar um ramo da árvore da paz ?

       Em Roma encontraria a inspiração que fez de Horácio, Ovídio e Virgílio grandes poetas? Com meu ânimo criador esfacelado será que poderei mais uma vez escrever com o coração versos onde as pessoas possam dizer: ‘‘Achei bonito o que você escreveu, posso copiar?’’.

       Roam até o fim estas perguntas a minha alma até poder saciar os meus desejos. Pois, ela só serve para fazer companhia ao coração que outrora batia de felicidade e agora palpita de intruso para manter um corpo que quer a eutanásia.

      Na minha lápide que tenha o pseudônimo de Maro. Aquele que desejou e procurou o amor verdadeiro. Aquele que se doou sem esperar ser retribuído. Aquele que acreditou na força de um "Eu te amo" sem palavras, uma atitude em prol do coração alheio.

      Armo, arquiteto planos, no entanto lembro de tudo o que sonhei e não se realizou e ponho meus pés no chão dizendo a mim mesmo para viver um dia de cada vez.

      Mora, habita uma grande pessoa dentro de mim que precisa de outra para viver.


     Sofia diz que observou como eu estava encantado com o sorriso de sua filhinha, confessou que posso ser como ela. Em uma pequena pausa olha em meus olhos e fala: "Todo o seu jeito de ser agora está enterrado vivo dentro de você, sei que almeja muito sair, porém para onde iria tamanho desejo de amar? Você deve estar muito mal, sem vontade de se alimentar, sem dormir direito, magoado demais, sem ânimo de viver. No entanto, lembre-se como o mundo já foi belo para você, tente melhorar, poderia lhe dizer que o tempo vai curar você, contudo isso seria estupidez da minha parte, isso é apenas um clichê. Pense: a razão do seu sofrimento está sofrendo como você? Cadê o conforto da parte dela? Na verdade ela só fez o melhor para ela, enquanto você está definhando agora em meio a lamentações (as lágrimas bailam em meu rosto). Minhas palavras lhe machucaram? Ela fez pior com você. Lembre-se que os pássaros continuam a cantar independente de sua tristeza e o sol continua a brilhar independente das nuvens. A felicidade encontra  oceanos de obstáculos, apesar disso para quem se disponhe a alcançá-la esses empecilhos são apenas uma poça d’água. Você pode continuar assim para o resto da sua vida ou seguir em frente, sempre temos uma escolha a ser feita. Faça sua escolha. Sei que você a ama, o quanto quer ela por perto, entrementes ela não deseja o mesmo, ela não respeitou a história de vocês, tente viver sem sua ela, tente viver sem sua alma.".
                                                                          Clayton Levi

Nenhum comentário:

Postar um comentário