quarta-feira, 7 de novembro de 2012

dEUs


                                                                "[...]Tenho por meu palácio as longas ruas;
                                                                  Passeio a gosto e durmo sem temores;
                                                                  Quando bebo, sou rei como um poeta,
                                                                   E o vinho faz sonhar com os amores. [...]".
                                                                                              - Álvares de Azevedo








Dentro do meu peito a felicidade faz alarde,
A professora disse que sou inteligente e escrevo bem.
A jovem leu um fragmento do que escrevi à tarde.
Ela achou lindo e disse: “Quem sabe eu transforme  em uma canção”.
O tempo incansável caminha assim como as batidas do meu coração.


Apenas quero conjugar o verbo amar e sou amigo da humildade.
Sou consciente da minha desmedida ignorância.
Tomei nota que a existência de deus eu não posso afirmar ou negar.
Sou o avesso de quem repleto de arrogância
Tenta convencer-me de algo que tem como a verdade.

Nas loucuras da vida encontrei a sanidade para viver.
Ando livre de tudo que limitava o meu pensamento:
“Expectativas, pessoas supérfluas e dor”, sim, consegui sobreviver
A tudo isso.  A vida é uma obra de arte ao aprendermos que cada momento
Deve ser apreciado em cada minúsculo, mas importante detalhe.

Faço dos meus poemas o meu universo particular.
Com uma caneta e um papel brinco de ser deus a criar
Um ambiente onde o amor é sincero, recíproco e eterno.
Onde as pessoas se respeitam e querem o bem umas das outras.
Um lugar onde a vida é vista como sagrada tal qual para criança é o leite materno.  

 Clayton Levi

Nenhum comentário:

Postar um comentário