quarta-feira, 26 de junho de 2013

Tudo que existe está a passar

      

     Pensa que é um pensador,
   Pensador que pensa que pensa.
    Pensar, algo cada dia mais raro.
O que há de errado com as pessoas?
     Ora escrevo em versos brancos:

       Ver a vida de forma branda!
Verde é a cor do contemplar filosófico,
     Verdades absolutas não existem.
Verdejante é o pulsar do ato de filosofar,
        A vida pode ser encarada como 
Um palco dramático ou um picadeiro espetacular.
               Ora escrevo com rimas:

   Tudo que existe está a passar.
              Nada pode realçar
             O tempo que escoa
            Pelos dedos do tempo.
            Toda nossa vida ecoa
     Pelos sonhos de outra pessoa.
  Do Sr. tempo somos o passatempo
               Preferido, humanos.

             
Amar não tem métrica, 
                  Amar é um poema 
                 Em versos brancos,
           Ricos em seus significados, 
                  Cada dia mais incomuns
    De serem compreendidos por aqueles
  Que os leem de forma literal e vulgar.

      Leio um texto, em seguida sinto algo
          Em mim dizendo para escrever.
   Escrevo sem pensar, deixo fluir a poesia.
     Escrevo com a intuição(derr)amando
                As ideias no papel depois
              Enxugo as ideias e um poema
       Nasce sem a minha percepção notar. 



- Clayton Levi

Nenhum comentário:

Postar um comentário