quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Nunca me senti tão bem

Nunca me senti tão bem ao dialogar com pessoas sábias.
Nunca me senti tão bem em saber o quão néscio eu sou.
Nunca me senti tão bem por ter uma sede infindável por conhecimento.

Pensando em todas essas coisas posso compreender as palavras de Bandeira quando o mesmo proferi: "... Quero a delícia de poder sentir as coisas mais simples.", a simplicidade é a felicidade disfarçada. O autoconhecimento é a aurora da sabedoria. 


- Clayton Levi

Nenhum comentário:

Postar um comentário