quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Tudo o que preciso para viver


“Quando o amor é sincero,
 ele vem com um grande amigo,
 e quando a amizade é concreta,
 ela é cheia de amor e carinho”.
 - Shakespeare


Faço do seu macio peito
O travesseiro acalentador
Dos sonhos bons em meu leito.
Faço do seu colo a cura da minha dor.

Faço dos seus braços o meu lençol
Em dias em que falta dentro de mim um sol.
Faço do seu sorriso a minha felicidade
E da ausência dele uma calamidade.

Faço das suas mãos nas minhas o conforto
Para conseguir seguir em frente na vida.
Faço da sua presença o aeroporto
Que pouso a minha esperança comprida.

Faço do seu perfume a essência
Do meu desejo de lhe ter por perto
Em um abraço estreito e repleto
de amor, saudade e indecência.

Faço dos seu corpo o poema
Que transmite a mais pura emoção
A mim até quando o seu diadema
Retiro com bastante devoção.

Faço da sua ausência o confessionário bendito
Onde a saudade diz que necessito
De você por sentir que sua presença, hodiernamente,
É tudo o que preciso para viver perfeitamente.

                                      Clayton Levi



Nenhum comentário:

Postar um comentário